NOTÍCIAS TMs

Problemas dos profissionais de saúde

A pandemia de COVID-19 mudou o quadro comum na área de saúde. Há tempos, não se via uma doença impactar tanto de forma direta e indiretamente na vida dos profissionais que já estavam acostumados a lidar diariamente com as mazelas de um sistema viciado. Problemas como cansaço físico e estresse psicológico, insuficiência e/ou negligência com relação às medidas de proteção e cuidado à saúde desses profissionais se somam aos riscos eminentes já conhecidos.

Uma pesquisa aponta que mais de 40% dos profissionais de saúde sofrem de estresse e depressão, segundo a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP. Diante desses dados, podemos concluir que nosso sistema de saúde, principalmente falando dos moldes atuais, estava próximo a eclosão, e eclodiu. Profissionais cansados, levados ao esgotamento. Nos questionamos, se nossos profissionais estão recebendo o subsídio e o retorno necessário, principalmente no quadro atual, ou ficam reféns de um sistema onde boa parte dos ganhos estão sendo repartidos entre intermediários, enquanto arriscam suas vidas diariamente?

Podemos comparar problemas de saúde a metais pesados bioacumuláveis, se não tratados desde a fonte, só causam mais danos e “peso” a quem os porta. E isso, o profissional de saúde conhece de perto. O médico, o enfermeiro, o biomédico também adoece. Quando a doença é causada por exaustão, nos cabe questionar os moldes atuais e jornadas de trabalho, que deixam a maior fatia da pizza para quem mal põem a mão na massa.